Viajar com ou sem filhos?

Viajar com ou sem filhos?

26/08/2019 14 Por Adriana Araújo

Viajar é bom demais. Pra quem não gosta eu devo dizer que sinto muito. Eu AMO viajar, e graças a Deus meu esposo também. Ele sempre planeja viagens  TOPs, desde o roteiro até a trilha sonora.

Nós já viajamos com toda a família reunida – pais, irmãos, cunhados, sobrinhos e até o cachorro, acreditem.

Já viajamos só nós dois, nós com os filhos, ou nós e os amigos. Podemos dizer que temos experiência considerável no assunto. 

Então vamos falar sobre viajar com ou sem filhos. Parece até cruel pensar assim depois que se tem os filhos, mas não é.

Todos tem seus momentos e a necessidade de um tempo específico e de qualidade para aproveitar sozinhos ou com seus pequenos.

Nesse caso, as viagens seguem perfis de roteiros e hospedagens diferentes.

 As crianças tem duas férias ao ano, e infelizmente nós não podemos nos dar ao luxo do mesmo. Bom, pelo menos eu não posso.

Então, vamos nos adequando para que os filhos possam ter boas férias e criar as melhores memórias possíveis.

E assim, nós como casal também possamos aproveitar um momento nosso, individual ou  um grupo de amigos. O importante é saber que cada um precisa curtir SUA vida.

Viagem com filhos

As viagens com as crianças são divertidas, e precisam ser bem pensadas por conta dos horários.

A resistência dos pequenos é diferente da nossa, então decidir rodar mais de 600 km (se for de carro) direto e sem pausa, pode causar um desconforto e até stress em todos.

Nossas viagens geralmente são de carro, dirigimos bem cedo, com o dia amanhecendo, assim as crianças ainda conseguem cochilar sem reclamar da demora.

E percorremos boa parte do caminho com pausas programadas para as refeições, que não podem ser esquecidas de forma alguma. 

Normalmente programamos as férias para o final do ano pois conseguimos conciliar a disponibilidade de todos e exploramos a melhor estação do ano, para nós que curtimos uma praia.

Nas férias de julho, apesar de só as crianças pararem, combinamos ao menos fins de semana específicos com algo que elas gostem.

No decorrer das férias escolares, elas vão para a casa de primos, colegas ou avós e também aproveitam o momento delas.

Viagem sem filhos

Organizar a viagem sem os filhos não é pecado e nem cruel, é NECESSÁRIO. Todo casal deve planejar momentos para curtir a dois.

Lá em casa nós percebemos essa necessidade e já estamos realizando esse “projeto” há mais ou menos quatro anos.

Quando somos só nós dois, a viagem é mais curta, geralmente em algum feriado prolongado próximo ao aniversário de casamento. 

Mas não deixa de ser divertida, tem seu romance e reacende a chama do casal, isso é importantíssimo para renovar a relação.

O engraçado é que mesmo sem os filhos, sempre pensamos neles, em coisas ou lugares onde estamos e que as crianças iam curtir também.

Inclusive, isso aconteceu quando fomos conhecer Paraty – RJ. Comentamos que as meninas amariam o lugar, o hostel, o passeio de barco, e enfim voltamos em outra oportunidade com elas.

Com ou sem os filhos, vá viajar. É bom demais, renova as energias, rende lembranças e fotos maravilhosas, estreita laços, aprimora seu conhecimento geográfico e histórico (viajando com meu marido sim) e nos faz viver, né minha gente. 

Nem só de trabalho viverá o homem.

Agora, me diz você: Gosta de viajar? Como costuma fazer?

Conte-me tudo.