Como se tornar um profissional acima da média?

Como se tornar um profissional acima da média?

21/08/2019 19 Por Renata Krofke

Você já parou para analisar sua performance profissional? Se julgaria um profissional de alta performance?

Hoje quero dividir um aprendizado que mudou completamente minha carreira profissional, que me incentiva  cada dia a me tornar uma profissional acima da média.

Como é possível medir minha performance?

Já vou logo adiantando, o processo de análise de performance não é nada fácil. Identificar os pontos de falha e transforma-los em oportunidades de melhoria não é para qualquer um, rs. Mas para quem procura “dar um próximo passo” em sua carreia este processo é imprescindível!

Recomendo inclusive que para este processo você procure apoio profissional, neutro, fora de todas as influências de seu ambiente, que tenha capacidade de direcionar sua forma de pensar com sabedoria e livre de julgamentos, um profissional de confiança que saiba exatamente o que está fazendo.

Hoje vou falar do Coaching, uma metodologia fundamentada na sociologia, psicologia, neurociência e filosofia para desenvolver o ser humano. Altamente recomendado para quem está se preparando para assumir cargos de liderança e buscam desenvolvimento profissional ou até mesmo para realinhamento dos objetivos estratégicos de uma empresa com seu corpo diretivo.

Os resultados são incríveis e as mudanças são reais eu mesma sou prova viva desta imensa transformação =)

 

Vanessa Freitas, que trabalhou muitos anos para empresas do setor público e privado como consultora de performance, afirma: ” Medo, vergonha, insegurança, carência, vazio, desconfiança e raiva não pertencem ao profissional de valor.”

Ela é especialista em alta performance profissional e está acostumada ouvir “desculpas“ de profissionais medianos.

Características do profissional mediano

Geralmente estes profissionais são extremamente sobrecarregados, mas seus esforços não “brilham”. Vivem “correndo atrás do tempo”, cometem erros por fazer muitas coisas ao mesmo tempo e com isso acabam fazendo tudo “meia boca”.

Isso acontece provavelmente quando os objetivos do profissional mediano não estão alinhados aos da empresa. Empregam energia aonde não precisa e o que precisa ser feito acaba ficando em segundo plano.

” Não importa o quanto você trabalha, o que importa é o quanto você entrega afirma Vanessa.

A coach deixou algumas dicas de como se tornar um profissional de valor e se tornar acima da média.

Características do profissional de valor

  • O profissional de valor é hipnotizante, um verdadeiro gigante em ação, todos pedem suas orientações
  • Ele DOMINA o ambiente, sabe direcionar o cérebro das pessoas
  • É altamente convincente, carismático
  • Ele pensa em detalhes que ninguém pensaria
  • Você está equivocado em achar que o profissional de valor é excelente em resolver problemas, isso porque ele nem deixa o problema acontecer
  • As pessoas se sentem seguras ao seu lado, porque o poder de decisão é altíssimo
  • Enquanto a maioria dos profissionais são inseguros o profissional de valor não tem medo de errar e nem desabona a imagem dele
  • Profissionais excepcionais são necessários ao negócio. Profissionais medianos são úteis ao negócio
  • Profissionais excepcionais desafiam as pessoas a sua volta. O profissional mediano não desafia ninguém, faz apenas a parte dele
  • O profissional mediano se apressa para entrega. O profissional excepcional se apressa em instigar a circunstância.
  • O excepcional foca no resultado final

O grande segredo é reconhecer a diferença entre “ser bom” e “ser excepcional” porque o excepcional é inesquecível, é insubstituível, é inspirador.

Depois que entendi esta diferença tenho me observado mais e a cada dia quero ser uma profissional melhor. Vejo muitas pessoas reclamarem de seus salários, mas como será que são suas entregas? Aumento de salário por tempo na empresa ou por relação de amizade não faz sentido concordam?! O que faz sentido é você se tornar tão bom tão essencial que a empresa vai se propor a te pagar o que for preciso para te manter lá.

Que tal fazer uma autoanálise? Como você é percebido em seu trabalho? Como é sua influência? O quanto você contribui? E suas entregas?  O quanto você é essencial?

Faça uma reflexão veja quais são as características que estão faltando para você se tornar um profissional de valor. E do que falta, o que te impede? O que você precisa mudar?

É claro que um profissional como este não se “lapida” do dia para a noite, mas pode começar aos poucos a mudar sua forma de pensar.

Este dias eu li a seguinte frase: “ Se nós melhorarmos 1% por dia, teremos melhorado 365% até o final do ano”. Comece aos poucos, use a “vontade” de ser alguém melhor e inspire quem estiver ao seu redor.

Nos acompanhe, queremos você cada dia melhor, mais forte, mais inesquecível!

Siga nossas redes sociais e fique por dentro do que há de melhor para você.

Instagram: @naoesobatom | Instagram da Vanessa Freitas: @pessoas.felizes