O amor vive de migalhas?

O amor vive de migalhas?

03/05/2019 2 Por Adriana Araújo

O amor tudo sofre. Será?

Fala-se tanto de amor, da falta dele e de tudo que ele causa e pode suportar. Antes de entrarmos nesse ponto, primeiro devemos ter certeza de que o AMOR SEJA DE FATO VERDADEIRO, PURO E SINCERO.

Mostramos aqui uma história real de um relacionamento abusivo, em que a moça acreditava ser AMOR tudo o que o companheiro lhe oferecia, ainda que viessem também algumas palavras e tratamentos rudes e violentos, migalhas do que parecia ser necessário para ela ser feliz.

O amor vive de migalhas?

Quem ama deseja fazer o outro sofrer?

Quem ama faz o outro sofrer?

Por mais que cometa erros, quem realmente ama não rebaixa o outro, não lhe causa uma negação própria de suas capacidades e nem deseja que se perca. Aquele que te ama apoia seus sonhos, voa os seus vôos, enxerga o que há de melhor em você quando você mesma fecha os olhos.

Um relacionamento saudável não é “um mar de rosas”, não tem todos os dias de extrema felicidade e beijos apaixonantes, acompanhados de abraços intermináveis e aquelas declarações de novela.

Crises fazem parte do desenvolvimento dos relacionamentos, e os casais devem nessas ocasiões aproveitar e estreitar os laços para vencê-las e tornarem-se cada vez mais fortes e unidos. Trabalham o respeito, a cumplicidade e compreensão.

Neste sentido o amor é sim capaz de suportar tudo, tudo que o faz crescer, florescer e sim multiplicar.

Agora, quando os limites são ultrapassados, quando ao invés de um abraço apertado sente-se um aperto no peito, no braço ou no pescoço, PARE, isso tende só a piorar.

Você não merece isso!

Quando se ama, ressalta-se o valor da vida do amado e não o quanto custa para acabar com ela, isso é AMEAÇA.  Um amor não vive de ameaças, com medo de desapontar o outro e o que isso pode afetar, despertar “outro lado” do seu companheiro.

A pessoa pode ser a mais maravilhosa do universo, a mais inteligente, bonita, prestativa, amorosa, mas se ela for capaz de levantar a mão para você uma vez sequer, ela é capaz de deixar muitas marcas em seu corpo também e na sua alma.

Quando o “amor da sua vida” ultrapassa o limite do respeito, ele pode ultrapassar qualquer outro.

Nunca se esqueça, SEU CORPO, SUAS REGRAS. Assim também com seu coração, sua cabeça, sua vida. A pessoa que você decidir se dedicar por inteiro e dar seu coração deve ser merecedor dele, deve vir para somar, para entender que você tem amigos e PRECISA deles em sua vida.

O seu companheiro deve saber que sua família é sua BASE, e ainda que não seja perfeita, veio antes dele e formou quem você é, ou seja, se ele te ama, deve muito a sua família, não?

Entenda que por amor ninguém deve maltratar de qualquer forma o outro, e nem aceitar isso ainda que seja da forma mais “sutil”.

Você é autossuficiente.

Deus te criou assim, com todas as suas qualidades, com força de construir uma vida só sua, e se você quiser dividi-la com alguém, que você não precise se dividir em quem você era antes e depois dele(a).

Você não merece nada menos que o MELHOR, e se seus pais não puderam te ensinar isso, sempre é tempo de aprender.

Se você tem conhecimento disso, ensine as pessoas a sua volta.

Se tem filhos, diga a cada dia o quanto são especiais, e que ninguém pode tirar o valor deles, nem que jurem o maior amor do mundo. Ensine-os que para amar outra pessoa, é preciso se amar primeiro.

Lembre-se sempre que o amor tudo sofre para crescer, e não faz sofre por prazer.