Comece por você

Comece por você

28/01/2019 10 Por Adriana Araújo

Todo início de ano vem carregado de promessas, listas de novas metas, viagens, planos e muito desejo de “novo”, tudo novo de novo.
Enxergamos tantas mudanças necessárias em tudo e todos, mudança de comportamento, ambiente, estilo, modo de pensar e agir. Essas mudanças cobramos do outro, com facilidade, para atender as nossas expectativas, e muitas vezes esquecemos que parte das coisas que desejamos mudar no outro, faltam em nós mesmos.
No último ano isso martelou muito na minha cabeça. Todo meu desejo de mudança (nas minhas filhas, no meu marido, nos colegas de trabalho, no trato com as pessoas, na organização da casa) me fez pensar em qual parte de tudo isso EU estava trabalhando (ou disposta) para a mudança necessária. Como isso é difícil.

Difícil porque é cômodo continuar sendo nós mesmos. Estamos mais acostumados a isso, e o contrário sempre nos coloca em alerta constante para corrigir os erros cotidianos. Quem aqui gosta de assumir que erra?

Assumir nossos erros é um grande passo, e mudar corrigindo-os então, nem se fala. Com certeza a correção dos erros é um caminho para muitas mudanças. “Errar é humano, perdoar é divino”, mas amiga, continuar no erro é ignorância. E aqui, a primeira mudança é essa consciência de que somos falhos, mas podemos mudar.

Esse é um pensamento que eu preciso colocar no espelho, no lembrete do celular, no computador, na geladeira e no painel do carro: “seja você essa mudança”! Comece por você. Não espere seus colegas perceberem que certas brincadeiras te desagradam, diga a eles (sempre educadamente) que isso te magoa. Não espere que seus filhos sejam mais organizados da noite para o dia, ensine a eles a importância da organização para uma rotina mais tranquila. Não espere que a dieta faça o milagre de secar todos os quilos que estão sobrando e que sua saúde seja restaurada com ela, perceba que tudo faz parte de um conjunto, de uma reeducação alimentar e de colocar o corpo e todos os músculos para trabalhar juntos.

Devemos, independentemente do que esperamos dos outros a nossa volta, dar o primeiro passo. Esperamos muito dos outros e se continuarmos assim podemos nem sair do lugar. Devemos ser melhores por nós mesmos, fazer o melhor para o outro, e se algo de bom voltar é bônus, do contrário, a nossa parte fizemos. Nosso mundo já tem gente demais que só age em troca de algum benefício próprio, então podemos nós mesmos quebrar esse paradigma e fazer, literalmente, a diferença.

Essa mudança pode ser realizada ao fechar os olhos para aquilo que nos incomoda e assim ressaltar o que pode ser mais bonito, divertido e importante. Ajustar nosso “novo olhar” não é fácil, mas também não é impossível, e para todo o intervalo entre o desejo e a realização há espaço para o recomeço.

Mahatma Gandhi já dizia: “Seja a mudança que você quer ver no mundo”.

Já pensou se a moda pega? Que tal começarmos 2019 com essa meta?